segunda-feira, 6 de agosto de 2007

"Não use consoles de videogames", diz Stallman

Mais uma vez o sr. Richard "sou maluco" Stallman resolveu abrir a boca para falar besteira (como sempre).

A besteira da vez agora é sobre video-games.

Abaixo a entrevista que ele deu ao site Groklaw e publicada no Meiobit. Será que o gravador do cara era GPL ??

Sabe aquele Wii que você está babando pra comprar, o XBox 360 pra jogar Halo 3, o lindo PSP? Eles são maléficos. Segundo Richard Stallman, o Michael Moore do movimento Open Source você não deve comprar ou jogar em consoles.

Groklaw: Uma última pergunta. Estamos vendo mais e mais equipamentos, e estou pensando especificamente em consoles de games - Eu sei que meus filhos têm um em casa - onde não há --

Stallman: Eu não teria. Você tem que aprender a dizer não para seus filhos.

Groklaw: É verdade, é verdade, não vou negar isso. Agora, não há Software Livre para equipamentos assim [Correção: : Yellow Dog suporta alguns consoles].

Stallman: É por isso que não há nenhuma forma ética que você possa usá-lo [o console], e você não deveria possuir um.

Groklaw: OK, eu acho que vou levar as crianças para andar de bicicleta mais vezes.

Stallman: Seria muito melhor para eles.

Ou seja: Seu console não é Open, então não é livre, então você não deve usá-lo. Dori, jogue aquele Gamecube fora. Vamos todos fazer uma grande fogueira e queimar os PS2 também. E nem pense em não entregar aquele Nintendo DS, senhor. Estamos aqui para garantir a sua liberdade, mesmo que tenhamos que arrancar o videogame de seus filhos.

Devo jogar fora meu celular também? Ele não é Livre... Se precisar colocar um marcapasso, o Stallman vai exigir um que rode Free Open Source Software?

O problema do descontrolado do Stallman é que ele quer atrair pra seu atoleiro tudo que é projeto, e sobra para gente que não tem nada a ver com isso, como o Linux, o Apache, o Firefox. Esse extremismo já está se tornando contraproducente, e se a Free Software Foundation não repensar sua posição, colocando esse Talibã para escanteio, vão se tornar irrelevantes, coisa que não eram até a GPL 2, conseguindo inclusive vitórias legais em casos de violação da licença.

É uma pena, para quem leu obras-primas sobre Open Source como A Catedral e o Bazar, de Eric Raymond, ter que ler essas manisfestações xiitas do Stallman. Contra o Raymond a Microsoft e Cia não podem dizer um "a", já contra o Stallman, ele se derruba sozinho. O problema é que leva todo o resto junto.

Acha que não? A IBM é, sem dúvida, a maior empresa envolvida com Linux e Open Source, literalmente abrigando o Apache debaixo de suas asas. Só que Steve Mills, Gerente Geral para Software, na IBM, avisou que a empresa não usa a GPL por causa de suas restrições, e alertou para um possível fork do Linux. Parabéns, Stallman. A casa agradece. E a casa fica em Redmond...


Lendo essa matéria no meiobit, só fortalece a minha opinião sobre o sr. Stallman: Um babaca que está levando o FS a sério até demais. E isso está sendo prejudicial a todos nós que trabalhamos com SL, porque por ele ser o "PAI" da GPL, todos acabam pensando que a opinião dele é compartilhada por todos.

2 comentários:

lucas disse...

eu queimaria o videogame do meu filho e daria uma boneca inflavel

Joao Emanuel disse...

Primeiro, antes de comentar sobre o RMS, saiba que free software e open source são coisas distintas, mesmo que tenhasse uma linha muito frágil entre as duas coisas, mas tem. Agora sobre o RMS, ele coloca o que pensa não quer dizer que todo mundo deve seguir a risca tudo o que ele pensa.