segunda-feira, 16 de julho de 2007

Uma questão de higiene


Vou sair um pouco da área técnica e postar um tópico que me veio à cabeça depois de um lançamento de torpedo que fiz no banheiro da empresa que estou trabalhando em Curitiba.

Depois de ter terminado a "obra" e saído da base de lançamento, como de costume, lavei as mãos com água, sabão e sequei as mãos em um sistema que você apenas encosta a mão no papel que irá usar, não encostando no plástico do equipamento em questão.

Pois bem, tudo bem limpo e seco e quando vou sair do banheiro, entra um cidadão na minha frente, que também estava fazendo um lançamento e abre a porta, sem lavar as mãos. (blagh !!)

O porco, deu uma cagada, se limpou (eu acho) e saiu do banheiro sem ao menos jogar uma água nas mãos !!!! E fiquei pensando como abrir a porta com a minha mão limpa, sendo que o cagão acabou de pegar na maçaneta sem lavar as mãos. Esperei alguém entrar no banheiro e sai, sem pegar na merda do cara.

Para resolver isso, acho de as portas de banheiros coletivos deveriam abrir ao contrario. Como ? Eu explico:

Porta atual:

Porta nova:


Acho que isso não resolveria o problema do cagão em lavar a mão, mas com certeza voce não ficará pensando se aquele advogado da empresa que voce trabalha que acabou de sair do banheiro e destruiu o recinto lavou a mão ou não antes de apertar a sua mão.

Vai venô!!!

2 comentários:

Vanessa disse...

Bem ... espero que os lançadoresde de Operações dos ultimos dias tenham feito igual vc Julio !!! Sinceramente rolou uma lagreca forte estes dias ...

AHuHAuhUAhuA

Oliver disse...

Esses Advogados. Ainda bem que me livrei deste tipo de profissional na empresa que estou trabalhando. Aqui não corro o risco de ficar o dia todo recebendo bafo de merda na cara. Nego joga merda em operações e depois fala que é de lá que vem o mal cheiro.

ahahahahahahahahaha